Imprimir PDF

Memória

Livre da gravidade

Há 40 anos, o cosmonauta soviético Yuri Gagarin entrava para a história como o primeiro homem a viajar para fora do planeta

FRANCE PRESSEQuando o cosmonauta soviético Yuri Gagarin disse a mítica frase “A Terra é azul”, ele sabia que estava fazendo história. Ao orbitar o planeta por 108 minutos, entre 181 e 327 quilômetros de altura, a 28.968 km/h, em 12 de abril de 1961, Gagarin libertou o homem da barreira gravitacional e mostrou que era possível vencer obstáculos também no espaço.

É verdade que a primazia do vôo pioneiro quase foi perdida para ocolega Gherman Stepanovich Titov. Pela versão oficial, Gagarin foi escolhido por estar mais bem preparado do que Titov. Mas também já se disse que a preferência se deu pelo fato de Gagarin vir do proletariado.

Nascido em Gzhatsk, uma vila a 160 quilômetros de Moscou, na Rússia, seu pai era um carpinteiro de uma das numerosas fazendas coletivas que vigoravam na época. O fato de o cosmonauta ter conseguido estudar, alcançado a patente de major na Força Aérea e, depois, se tornar um dos principais pilotos do programa espacial soviético por seus próprios méritos era considerado uma prova do acerto do modelo socialista.

Embora igualmente competente, Titov tinha origem na intelligentsia russa – vinha de uma família de professores. De qualquer forma, ele teve seu momento de glória – em agosto de 1961, foi o primeiro homem a permanecer mais de 24 horas no espaço. O pioneirismo de Gagarin, então com 27 anos, transformou-o numa celebridade reverenciada em todo o mundo. Percorreu 28 países, inclusive o Brasil, foi aplaudido por milhões de pessoas e chamado de “Colombo do espaço”.

Morreu em 1968, aos 34 anos, quando fazia um vôo de treinamento em um MIG-15. Em suas andanças, Gagarin carregava consigo o triunfo da ex-União Soviética (URSS), que esteve sempre alguns passos à frente dos

Estados Unidos (EUA) na área espacial até o meio da década de 1960.Já no início do século 20, o russo Constantin Tsiolkowsky (ídolo de Gagarin) arquitetou as bases da astronáutica moderna. Depois da 2ª Guerra Mundial, os soviéticos enviaram para o espaço o Sputnik 1 (o primeiro satélite artificial, em 1957), a cadela Laika (1958) e o primeiro homem (1961).

Os norte-americanos começaram a recuperar o terreno perdido em 1965, quando uma missão ficou por oito dias no espaço. Na época, a questãoideológica entre EUA e URSS ofuscou os importantes avanços tecnológicos que se tornaram possíveis graças ao imenso investimento feito nessa área.

A exploração espacial foi o maior estímulo para a miniaturização dos equipamentos e para o desenvolvimento da informática e dos computadores pessoais.

Republicar