Imprimir PDF

Ética

O fraudador quer voltar

O sul-coreano Woo Suk Hwang, protagonista de uma das maiores fraudes científicas da história, quer voltar à ativa. Segundo a revista Nature, Hwang pediu ao governo uma licença para trabalhar com células embrionárias humanas – a que ele tinha foi revogada com a descoberta da fraude. Em artigos publicados em 2004 e 2005, o pesquisador descreveu a clonagem de embriões humanos e afirmou que, a partir deles, obteve linhagens de células-tronco embrionárias. No final de 2005 ele admitiu que os resultados foram fabricados. O Ministério da Ciência da Coréia do Sul tomará uma decisão sobre o pedido até abril. O nome de Hwang também aparece em pelo menos três artigos científicos resultantes de pesquisas feitas depois que ele foi demitido da Universidade Nacional de Seul. Seu grupo tem financiamento privado e trabalha num laboratório em Seul. Hwang será julgado pelas acusações de fraude, desvio de fundos e de violação de leis.

Republicar