Imprimir PDF

Astronomia

De onde vêm os meteoritos

A astrônoma Thais Mothé Diniz, do Observatório Nacional, no Rio de Janeiro, conseguiu evidências fortes da origem dos meteoritos mais freqüentes na superfície da Terra: os chamados condritos ordinários, rochas de uns poucos centímetros de diâmetro que contêm grânulos em sua estrutura. Esses objetos muito provavelmente vêm do cinturão de asteróides situado entre as órbitas dos planetas Marte e Júpiter. Já se suspeitava dessa origem, mas os astrônomos ainda não haviam conseguido encontrar nesse cinturão formado por 1 milhão de asteróides objetos com composição semelhante à dos condritos. Thais encontrou. Eles estavam lá, só que recobertos por uma camada de poeira espacial que impedia de conhecer a composição mais interna dos asteróides. Thais e David Nesvorny conseguiram analisar a composição interna desses asteróides ao apontar o telescópio para os mais jovens, formados há menos de 1 milhão de anos, que acumularam menos poeira em sua superfície (Astronomy and Astrophysics). “Esse resultado permite conhecer um pouco mais da nuvem de gás e poeira que originou os planetas do Sistema Solar”, diz Thais.

Republicar