Imprimir PDF

Sono

Distúrbios noturnos

O artigo “Sintomas da síndrome de apnéia-hipopnéia obstrutiva do sono em crianças” investigou os sintomas mais freqüentes encontrados em crianças com diagnóstico polissonográfico de síndrome da apnéia-hipopnéia obstrutiva do sono (Sahos). Os autores são Paloma Baiardi Gregório e Francisco Hora, do Instituto Cardiopulmonar, de Salvador, Rodrigo Abensur Athanazio, da Universidade Federal de São Paulo, Almir Galvão Vieira Bitencourt, da Universidade Federal da Bahia, Flávia Branco Cerqueira Serra Neves, da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, e Regina Terse, da Fundação Bahiana para Desenvolvimento das Ciências. Foram avaliadas 38 crianças consecutivamente encaminhadas ao laboratório do sono com suspeita de Sahos no período de junho de 2003 a dezembro de 2004. Os pacientes foram submetidos a um questionário pré-sono e à polissonografia. A idade média foi de 7,8 ± 4 anos (variação, 2-15 anos), sendo 50% das crianças do sexo masculino. Observou-se maior freqüência de casos severos de apnéia entre crianças menores de 6 anos (idade pré-escolar). Dentre as crianças com Sahos, os sintomas mais citados foram ronco e obstrução nasal, presentes em 74,3% e 72,7% das crianças, respectivamente. Sonolência excessiva e bruxismo ocorreram em, respectivamente, 29,4% e 34,3% dos casos e doença do refluxo em apenas 3,1%. Agitação das pernas e dificuldade para iniciar o sono foram encontradas em, respectivamente, 65% e 33% dos avaliados. Todas as crianças que apresentaram Sahos de grau severo tinham queixa de ronco e bruxismo. Os autores mostraram que os sintomas mais freqüentes em crianças e adolescentes com Sahos são ronco e obstrução nasal. Além disso, quadros mais graves da Sahos estão associados à menor faixa etária.

Jornal Brasileiro de Pneumologia – v. 34 – nº 6 –  São Paulo – jun. 2008

Republicar