Imprimir PDF

Fotolab

Em busca do asteróide

NasaPela primeira vez cientistas norte americanos recolheram destroços de um asteróide que havia sido detectado antes de cair na Terra. De acordo com um estudo publicado na revista Nature, 47 fragmentos do meteorito 2008 TC3 foram recolhidos no deserto de Núbia, no Sudão. Do tamanho de um automóvel, o meteorito foi detectado no dia 6 de outubro de 2008por Richard kowalski, no observatório Mount Lemmon, no Arizona. A descoberta mobilizou o Minor Planet Center, em Massachusetts, e o Jet Propulsion Laboratory, da Nasa, na Califórnia, que estimaram a entrada do asteróide na atmosfera para as 2h46 do dia seguinte, com queda dos destroços sobre o Sudão. Acompanhado por telescópios, o meteorito desintegrou-se na atmosfera, como mostra a foto. Peter Jenniskens, autor do estudo e cientista no Seti Institute of California, viajou ao Sudão com sua equipe para tentar localizar o que havia sobrado do asteróide. Juntos, os 47 fragmentos pesavam cerca de 3 quilos. “O asteroide era feito de um material frágil que o fez se desintegrar antes de ter sua velicodade reduzida significativamente”, disse Jenniskens. Vários meteoritos já foram rastreados antes de explodir ao entrar na atmosfera. “Mas ver o objeto antes de entrar na Terra e depois segui-lo é algo inédito”, disse à agência BBC Douglas Rumble, do Carnegie Institution, coautor do estudo.

Republicar