Movimento de areia pode aprimorar produção de cerâmica | 11.05.2012

 

Em um experimento simples, pesquisadores colocaram material granular (grãos de quartzo, de óxido de alumínio e de óxido de ferro) em uma bandeja de acrílico. Ela foi agitada a diferentes frequências e amplitudes sob o controle de um computador. Assim, os pesquisadores identificaram o comportamento de grãos de areia que ainda não havia sido descrito.

Agitados na horizontal, os grãos se deslocam mergulhando junto às paredes do recipiente e emergindo na região central. À medida que os grãos se movimentam, o conjunto se expande lentamente e ocupa um volume maior na área central da bandeja. Em seguida, os grãos sofrem um colapso abrupto e retornam ao volume original.

Com essa descoberta, a produção de cerâmicas ultraduras pode ser aprimorada no futuro.

Saiba mais na reportagem:  Mistérios da areia.

videos
 19/09/2017
Cana-de-açúcar transgênica é resistente à principal praga dos canaviais
 06/09/2017
​Etnógrafa viajou pela América do Sul para estudar grupos indígenas
 21/08/2017
Balões levam internet a lugares remotos
 09/08/2017
Experimento reproduz fenômeno que pode ocorrer perto de buracos negros
 25/07/2017
Estratégias para monitorar as áreas arborizadas das cidades
 10/07/2017
Forma de medir o quilograma será redefinida
 27/06/2017
Os desafios de diagnosticar e tratar disfunções genéticas sexuais
 19/06/2017
Finalistas do Famelab falam sobre a importância da competição
 12/06/2017
Como fungos usam química para brilhar no escuro da mata
 29/05/2017
Como a fotografia moldou a forma de ver o mundo
 15/05/2017
Cultura 3D preserva função das células em laboratório
 03/05/2017
Descoberta de novos acervos revaloriza o barroco paulista
 17/04/2017
Laser aleatório permite o desenvolvimento de laboratórios compactos
 03/04/2017
Mapa mostra distribuição da capacidade científica no estado de SP
 20/03/2017
Região da amígdala controla o comportamento agressivo do predador
Anteriores