Imprimir PDF

FOTOLAB

Vida às cegas

O bagrinho cego da Toca do Gonçalo, no município de Campo Formoso, na Bahia, alcança no máximo 6 centímetros. Não tem olhos nem pigmentos. É um peixe raríssimo, endêmico dessa caverna. “A espécie pertence ao gênero Rhamdiopsis e ainda não foi descrita, mas conseguimos incluí-la na lista da fauna brasileira ameaçada de extinção, que está em fase de revisão”, diz Eleonora Trajano, do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP). O isolamento de populações do bagrinho por milhares de anos em ambientes subterrâneos preservou mutações que impedem a formação dos olhos e a produção de pigmentos. Essas mutações seriam incompatíveis com a vida fora de cavernas. O exemplar foi fotografado no laboratório de Eleonora pelo zoólogo norte-americano Danté Fenolio.

Imagem enviada por Eleonora Trajano, do IB-USP

Se você tiver uma imagem relacionada a pesquisa, envie para imagempesquisa@fapesp.br, com resolução de 300 dpi (15 cm de largura) ou com no mínimo 5 MB. Seu trabalho poderá ser selecionado pela revista.

Republicar