Amazônia pré-colombiana

Ocupação antiga na Amazônia

Uma área de 154 mil quilômetros quadrados na Amazônia, equivalente a 3,2% da floresta e ao dobro do território de Portugal, pode ter sido ocupada por grupos indígenas com centenas a milhares de pessoas durante períodos relativamente longos antes da chegada dos colonizadores europeus (Proceedings of the Royal Society B, janeiro 2014). Essa é a área em que um grupo internacional de pesquisadores, do qual participa o arqueólogo Eduardo Góes Neves, da Universidade de São Paulo (USP), estima existir um tipo de solo bastante fértil, a terra preta, que pode guardar vestígios de ocupação humana antiga. Os pesquisadores chegaram a essa estimativa ao confrontar informações de quase mil áreas já mapeadas de terra preta com estudos que não registraram esse tipo de solo. Ao cruzar as informações, eles detectaram padrões de distribuição de terra preta e concluíram que a probabilidade de encontrá-la em áreas próximas a rios nas regiões leste e central da Amazônia é maior do que na Amazônia ocidental ou em áreas próximas aos Andes. Esses resultados podem orientar a investigação de áreas ocupadas por populações pré-colombianas, difíceis de identificar sob as árvores da floresta.