FOTOLAB

Print Friendly

Rendilhado na floresta

ED. 229 | MARÇO 2015

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERAArildo Dias obteve esta imagem ao cortar o caule de uma liana (cipó) e aplicar corantes em trabalho realizado durante seu doutorado em biologia vegetal na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Em vermelho as fibras, que ajudam na sustentação, e elementos de vaso do xilema, para transporte de água. Em azul o parênquima, de armazenamento, e em maior quantidade o floema, que transporta açúcares. Essa distribuição lhe permitiu comparar lianas e árvores de florestas em Campinas e Ubatuba, respectivamente interior e litoral de São Paulo. As lianas, em parte por  se apoiarem nas árvores, podem investir mais nos vasos em detrimento da sustentação, o que as torna mais eficientes onde há menos chuva.

Foto enviada pelo biólogo Arildo Dias

Se você tiver uma imagem relacionada à sua pesquisa, envie para imagempesquisa@fapesp.br, com resolução de 300 dpi (15 cm de largura) ou com no mínimo 5 MB. Seu trabalho poderá ser selecionado pela revista.


Matérias relacionadas

ALEXANDRE SAMPAIO
Semeadura direta e reaproveitamento de solo recuperaram o Cerrado
ENGENHARIA FLORESTAL
Visão artificial revela a qualidade da madeira e a espécie da árvore
PESQUISA BRASIL
Zika monitorado, tremores no Brasil e recuperação do cerrado