FOTOLAB

Print Friendly

Purpurina submarina

ED. 232 | JUNHO 2015

 

Fotolab_DSC04164O brilho esverdeado de manchas amarelas em meio a cerca de 600 tipos de bactérias originárias da região antártica chama a atenção. São bactérias do gênero Cellulophaga, encontradas no fundo do oceano em associação com esponjas marinhas e agora cultivadas no laboratório de Valeria de Oliveira, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). “Segundo as informações disponíveis, a maneira como as bactérias crescem umas por cima das outras produz o reflexo”, explica o biólogo Tiago Rodrigues, que busca moléculas com potencial para uso biotecnológico e analisa a morfologia dos microrganismos do continente gelado.

Foto enviada por Tiago Rodrigues, doutorando do Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas, Unicamp

Se você tiver uma imagem relacionada à sua pesquisa, envie para imagempesquisa@fapesp.br, com resolução de 300 dpi (15 cm de largura) ou com no mínimo 5 MB. Seu trabalho poderá ser selecionado pela revista.


Matérias relacionadas

FABIO SANTOS DO NASCIMENTO
Insetos se reconhecem por meio de substâncias que recobrem seus corpos
PESQUISA BRASIL
Insetos sociais, raios cósmicos, animais na pista, e menos água no arroz
IGEM
Brasileiros ganham medalhas em competição de bioengenharia