FOTOLAB

Print Friendly

Purpurina submarina

ED. 232 | JUNHO 2015

 

Fotolab_DSC04164O brilho esverdeado de manchas amarelas em meio a cerca de 600 tipos de bactérias originárias da região antártica chama a atenção. São bactérias do gênero Cellulophaga, encontradas no fundo do oceano em associação com esponjas marinhas e agora cultivadas no laboratório de Valeria de Oliveira, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). “Segundo as informações disponíveis, a maneira como as bactérias crescem umas por cima das outras produz o reflexo”, explica o biólogo Tiago Rodrigues, que busca moléculas com potencial para uso biotecnológico e analisa a morfologia dos microrganismos do continente gelado.

Foto enviada por Tiago Rodrigues, doutorando do Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas, Unicamp

Se você tiver uma imagem relacionada à sua pesquisa, envie para imagempesquisa@fapesp.br, com resolução de 300 dpi (15 cm de largura) ou com no mínimo 5 MB. Seu trabalho poderá ser selecionado pela revista.


Matérias relacionadas

ANDRÉ FELIPE CÂNDIDO DA SILVA
Historiador fala da trajetória de 90 anos do Instituto Biológico
ALINE MARIA DA SILVA
Vírus destroem bactérias e ajudam a combater doenças
ALEXANDRE SAMPAIO
Semeadura direta e reaproveitamento de solo recuperaram o Cerrado