TECNOCIÊNCIA

Print Friendly

Hidrogênio a partir de etanol

ED. 234 | AGOSTO 2015

 

Em grande escala: leveduras fermentam o caldo de cana para produzir etanol

Em grande escala: leveduras fermentam o caldo de cana para produzir etanol

Os automóveis talvez possam um dia rodar com hidrogênio produzido a partir de cana-de-açúcar. Tudo depende, porém, de tornar mais eficiente a reação química que extrai do etanol o gás hidrogênio, normalmente fabricado a partir de gás natural. A mesma reação também produziria acetaldeído e acetato de etila, dois compostos solventes valorizados por diversas indústrias e normalmente fabricados a partir do petróleo. Os químicos já sabem que essa reação acontece mais rápido e gasta menos energia quando o etanol é colocado em contato com um material poroso feito de alumina (um tipo de óxido de alumínio) e cobre. Agora, um grupo de pesquisadores liderados por Leandro Martins, do Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Araraquara, verificou que a reação se passa de modo ainda mais eficiente quando parte do cobre misturado à alumina é oxidada. Martins e seus colegas de instituto, Sandra Pulcinelli e Celso Santilli, chegaram ao resultado em parte graças às análises da estrutura cristalina de vários tipos de materiais de alumina porosa com cobre, realizadas por Aline Passos, Amélie Rochet e Valérie Briois, usando a fonte de luz síncrotron Soleil, na França. “Assim podemos produzir a partir do etanol outros produtos de valor comercial maior que o álcool, usando metais relativamente baratos como o cobre”, explica Wellington Cassinelli, que faz pós-doutorado com Santilli. Cassinelli é o primeiro autor do artigo descrevendo a pesquisa, publicado com destaque de capa pela ChemCatChem, uma das principais publicações da área de catálise química.


Matérias relacionadas

ENIO PEREIRA
Atlas indica áreas prioritárias para explorar energia solar no Brasil
PESQUISA BRASIL
Energia solar, coletora autônoma e diversidade nas empresas
RAUL FERNANDO BECK
Engenheiro fala sobre os desafios da chegada dos carros elétricos no Brasil