Carreiras

Mercado valoriza profissionais com pós-graduação

A instabilidade econômica do país não impediu que profissionais com mestrado tivessem aumento médio de salário de 21,4% no primeiro semestre de 2015 em comparação ao mesmo período de 2014. A constatação está num estudo da consultoria Produtive, de São Paulo, que analisou a remuneração de executivos recolocados no mercado pela empresa nas regiões Sul e Sudeste do país. Enquanto em 2014 a média salarial desses profissionais era de R$ 13,8 mil, em 2015 subiu para R$ 17,5 mil. O estudo reafirma que é um diferencial cada vez maior no mercado de trabalho ter mestrado ou doutorado.

A análise da consultoria indica que as empresas precisam de profissionais integrados com o mercado e a academia. Outro ponto destacado é que profissionais com esse perfil têm capacidade de gerar fontes alternativas de renda, além das funções tradicionais do cargo. Além disso, eles podem investir todo o tempo disponível na carreira na empresa ou conciliar o trabalho corporativo com aulas na academia como professor, principalmente em universidades privadas.

Os executivos com pós-graduação sem o grau de mestrado ou doutorado tiveram aumento de 12,4% na comparação com 2014. A média dos salários passou de R$ 9,3 mil para R$ 10,6 mil. Aqueles que possuem apenas a graduação tiveram aumento de 4,6% com a média dos salários pulando de R$ 5,8 mil para R$ 6 mil. A consultoria analisa que o estudo reflete a valorização dos profissionais dentro da tendência atual de reconhecimento da hiperespecialização. A exigência é por profissionais focados com formação sólida, conhecimento e profundidade teórica.