CARTAS

Print Friendly

Cartas | 244

ED. 244 | JUNHO 2016

 

Fosfoetanolamina
Independentemente de questões políticas, a favor e contra, envolvidas na questão da fosfoetanolamina, são imprescindíveis estudos clínicos antes da comercialização para toda a população (“A prova final da fosfoetanolamina”, edição 243). Somente deverá ser liberada a comercialização da droga após a obtenção de resultados positivos na pesquisa e a aprovação das agências reguladoras, como a Anvisa. Não é o presidente ou qualquer outro político que tem que autorizar ou não.

Bárbara Kawamura
Via facebook

***

Vale a leitura da reportagem sobre a fosfoetanolamina. Achei interessante a explicação de todo o processo para fazer um medicamento. As pessoas poderão entender que nada é tão simples assim.

Carolina Mittelstaedt
Via facebook

***

Guido Levi
A recusa às vacinas é uma evidência de que a estupidez humana não tem limites (“Reação inesperada”, edição 243). A entrevista com Guido Carlos Levi mostra que a estupidez atinge qualquer classe social e nível de escolaridade.

Ivano Casagrande Jr.
Via facebook

***

Fungos
Vale a nossa atenção para o desenvolvimento de estudos nesta área (“O ataque silencioso dos fungos”, edição 243).

Regiane Rosa
Via facebook

***

Youtubers
Ciência e tecnologia divertem, ensinam e trazem dinheiro para youtubers e, quem sabe, para o país (“Youtubers na ciência”, edição 243).

Luiz Alberto Luz Almeida
Via facebook

***

É importante divulgar mais e falar de forma mais acessível para o público. Ao mesmo tempo, fica tudo mais complexo. O pesquisador cada vez mais tem que ser um “jedi”: publicar, fazer relatórios científicos e financeiros, cotações de preços e administrar laboratórios. E, agora, ser um show researcher para dar visibilidade aos seus trabalhos e ter fundos. Nas horas vagas sobra tempo para pesquisar.

Roberto Pereira
Via facebook

***

Vídeos
Ótima reflexão sobre a relação entre o cotidiano urbano e a saúde (vídeo “Perfil: Paulo Saldiva”).

Luiz Kohara
Via facebook

***

Repensar mobilidade e planejamento urbano em São Paulo é também uma questão urgente de saúde e qualidade de vida (vídeo “Perfil: Paulo Saldiva”).

Paula Castrillo
Via facebook

***

Interessante para patologias. Para morte violenta não creio que possa ser aplicada em todos os casos (vídeo “Autópsia minimamente invasiva”).

Paulo Roberto
Via facebook

***

Geogenômica
Importante informação sobre a associação das disciplinas geologia e biologia no estudo da origem das florestas e a consequente geração de uma nova disciplina, a geogenômica (“Para entender a origem da floresta”, edição 242). O trabalho do geólogo Paul Baker, da Universidade Duke, Estados Unidos, e da bióloga Lúcia Lohmann, do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP), representa um importante passo no estudo da origem das florestas nativas, especialmente a Floresta Amazônica.

Francisco J. B. Sá
Salvador, BA


Matérias relacionadas

TELECOMUNICAÇÕES
Balões levam internet a lugares remotos
ANTÔNIO ROSSINI
CEO da Nexxto fala sobre a Internet das Coisas
MARCELO POLETTI
Promip cria soluções para o controle biológico de pragas