CARTAS

Print Friendly

Cartas | 244

ED. 244 | JUNHO 2016

 

Fosfoetanolamina
Independentemente de questões políticas, a favor e contra, envolvidas na questão da fosfoetanolamina, são imprescindíveis estudos clínicos antes da comercialização para toda a população (“A prova final da fosfoetanolamina”, edição 243). Somente deverá ser liberada a comercialização da droga após a obtenção de resultados positivos na pesquisa e a aprovação das agências reguladoras, como a Anvisa. Não é o presidente ou qualquer outro político que tem que autorizar ou não.

Bárbara Kawamura
Via facebook

***

Vale a leitura da reportagem sobre a fosfoetanolamina. Achei interessante a explicação de todo o processo para fazer um medicamento. As pessoas poderão entender que nada é tão simples assim.

Carolina Mittelstaedt
Via facebook

***

Guido Levi
A recusa às vacinas é uma evidência de que a estupidez humana não tem limites (“Reação inesperada”, edição 243). A entrevista com Guido Carlos Levi mostra que a estupidez atinge qualquer classe social e nível de escolaridade.

Ivano Casagrande Jr.
Via facebook

***

Fungos
Vale a nossa atenção para o desenvolvimento de estudos nesta área (“O ataque silencioso dos fungos”, edição 243).

Regiane Rosa
Via facebook

***

Youtubers
Ciência e tecnologia divertem, ensinam e trazem dinheiro para youtubers e, quem sabe, para o país (“Youtubers na ciência”, edição 243).

Luiz Alberto Luz Almeida
Via facebook

***

É importante divulgar mais e falar de forma mais acessível para o público. Ao mesmo tempo, fica tudo mais complexo. O pesquisador cada vez mais tem que ser um “jedi”: publicar, fazer relatórios científicos e financeiros, cotações de preços e administrar laboratórios. E, agora, ser um show researcher para dar visibilidade aos seus trabalhos e ter fundos. Nas horas vagas sobra tempo para pesquisar.

Roberto Pereira
Via facebook

***

Vídeos
Ótima reflexão sobre a relação entre o cotidiano urbano e a saúde (vídeo “Perfil: Paulo Saldiva”).

Luiz Kohara
Via facebook

***

Repensar mobilidade e planejamento urbano em São Paulo é também uma questão urgente de saúde e qualidade de vida (vídeo “Perfil: Paulo Saldiva”).

Paula Castrillo
Via facebook

***

Interessante para patologias. Para morte violenta não creio que possa ser aplicada em todos os casos (vídeo “Autópsia minimamente invasiva”).

Paulo Roberto
Via facebook

***

Geogenômica
Importante informação sobre a associação das disciplinas geologia e biologia no estudo da origem das florestas e a consequente geração de uma nova disciplina, a geogenômica (“Para entender a origem da floresta”, edição 242). O trabalho do geólogo Paul Baker, da Universidade Duke, Estados Unidos, e da bióloga Lúcia Lohmann, do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP), representa um importante passo no estudo da origem das florestas nativas, especialmente a Floresta Amazônica.

Francisco J. B. Sá
Salvador, BA


Matérias relacionadas

NORMAN BORLAUG 2017
Coordenador do Programa de Bioenergia da FAPESP recebe prêmio
VALDIR GUIMARÃES
Colisão de estrelas de nêutrons libera elementos químicos
KELLY KOTLINSKI VERDADE
Programa incentiva participação de mulheres na área de exatas