ESTRATÉGIAS

Print Friendly

Acesso à nuvem computacional da USP

ED. 247 | SETEMBRO 2016

 

011_Estrategias01_247_290A Universidade de São Paulo (USP) abriu acesso a seu serviço de computação em nuvem, o InterNuvem USP, para utilização de pesquisadores de outras universidades ou instituições de pesquisa. Eles poderão contratar serviços de armazenamento de dados de pesquisa, tendo acesso a servidores e discos rígidos pela internet. O serviço pode ser pago com recursos de projetos de pesquisa financiados por agências de fomento ou empresas. “Nas propostas de projetos submetidos à FAPESP, o pesquisador proponente pode incluir na rubrica ‘serviços de terceiros’, do orçamento solicitado, os custos para uso da nuvem como serviço, adicionando a justificativa da necessidade para o projeto”, disse à Agência FAPESP Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fundação. O objetivo da abertura da nuvem computacional é racionalizar o uso dos serviços disponibilizados pelo sistema e dos recursos públicos aplicados em computação para realização de pesquisas. “O serviço de armazenamento on-line oferecido pela USP poderá custar de 30% a 50% menos que o valor cobrado por empresas como o Google”, explica João Eduardo Ferreira, superintendente de tecnologia da informação da USP. Implementada em 2012 com apoio da FAPESP, o InterNuvem atende às demandas dos pesquisadores da universidade e da administração da instituição. Também hospeda a infraestrutura de ensino a distância da universidade. O serviço está disponível aqui.


Matérias relacionadas

PESQUISA EMPRESARIAL
Trópico produz controladores de fluxo de transmissões em telecomunicações
EDROALDO LUMMERTZ
NetDecoder integra dados sobre sequenciamento genômico
PESQUISA BRASIL
Prêmio ambiental, pesquisas sob encomenda, NetDecoder e diversidade marinha