ESTRATÉGIAS

Print Friendly

Acesso à nuvem computacional da USP

ED. 247 | SETEMBRO 2016

 

011_Estrategias01_247_290A Universidade de São Paulo (USP) abriu acesso a seu serviço de computação em nuvem, o InterNuvem USP, para utilização de pesquisadores de outras universidades ou instituições de pesquisa. Eles poderão contratar serviços de armazenamento de dados de pesquisa, tendo acesso a servidores e discos rígidos pela internet. O serviço pode ser pago com recursos de projetos de pesquisa financiados por agências de fomento ou empresas. “Nas propostas de projetos submetidos à FAPESP, o pesquisador proponente pode incluir na rubrica ‘serviços de terceiros’, do orçamento solicitado, os custos para uso da nuvem como serviço, adicionando a justificativa da necessidade para o projeto”, disse à Agência FAPESP Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fundação. O objetivo da abertura da nuvem computacional é racionalizar o uso dos serviços disponibilizados pelo sistema e dos recursos públicos aplicados em computação para realização de pesquisas. “O serviço de armazenamento on-line oferecido pela USP poderá custar de 30% a 50% menos que o valor cobrado por empresas como o Google”, explica João Eduardo Ferreira, superintendente de tecnologia da informação da USP. Implementada em 2012 com apoio da FAPESP, o InterNuvem atende às demandas dos pesquisadores da universidade e da administração da instituição. Também hospeda a infraestrutura de ensino a distância da universidade. O serviço está disponível aqui.


Matérias relacionadas

AMBIENTE
Softwares ajudam a monitorar a saúde das árvores das cidades
ALEXANDRE CRETO
As vantagens do uso de sistemas biométricos na identificação de pessoas
PESQUISA BRASIL
Biodiversidade, dinossauros, fósseis e biometria