FOTOLAB

Print Friendly

Um verme luminoso

ED. 247 | SETEMBRO 2016

 

polychaete_movie1_edit

Clique para ver a imagem em movimento

Soterrados na areia e escondidos em tubos feitos por eles mesmos, de um material que parece um pergaminho, os poliquetas da espécie Chaetopterus variopedatus têm uma estratégia curiosa em caso de emergência: soltam um muco pegajoso e emitem uma luz azul. Falta confirmar que a reação sirva como defesa desses animais com cerca de 10 centímetros de comprimento, um pitéu macio para muitos peixes. “Quando entendermos a parte química, poderemos explicar a função ecológica do comportamento”, prevê o químico Anderson Garbuglio de Oliveira, que estuda o processo responsável pela bioluminescência, incomum em outras espécies desse tipo de organismo.

Imagem enviada por Anderson Garbuglio de Oliveira, professor do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo

Sua pesquisa rende fotos bonitas? Mande para imagempesquisa@fapesp.br. Seu trabalho poderá ser publicado na revista.


Matérias relacionadas

ZOOLOGIA
Mistérios das caravelas-do-mar desafiam médicos e biólogos
DIVULGAÇÃO
Lançado novo site sobre a biodiversidade marinha
FOTOLAB
Alien marinho