TECNOCIÊNCIA

Print Friendly

Nanopartícula fortifica feijão

ED. 249 | NOVEMBRO 2016

 

Nanopartículas de um mineral magnético podem ser empregadas para aumentar a concentração de ferro nas folhas do feijão. Uma equipe de pesquisadores brasileiros e cubanos irrigou plantas dessa leguminosa com uma solução de água e diferentes proporções de partículas de magnetita (Fe3O4), formada por óxidos de ferro, com diâmetro médio de 10 nanômetros. Medidas de magnetização foram feitas no solo e em três órgãos secos dos feijões: raízes, hastes e folhas. Nas plantas cultivadas dessa forma, a concentração de magnetita nas folhas foi de duas a três vezes maior do que nas irrigadas com água pura. “Agora pretendemos fazer medições nos grãos, a parte da planta consumida pelas pessoas”, diz Renato de Figueiredo Jardim, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IF-USP). Não foi detectada nenhuma toxicidade durante o crescimento das plantas. Os pesquisadores imaginam ser possível difundir o cultivo com nanopartículas em regiões com dietas pobres em ferro.


Matérias relacionadas

EPIDEMIOLOGIA
Novos parâmetros ajudam a monitorar peso e altura de pessoas com Down
AGRICULTURA
Embrapa lança variedade de maracujá para cultivo na Caatinga
SAÚDE PÚBLICA
Mulheres com bulimia escolhem alimentos em busca de saúde ou de um corpo ideal