FOTOLAB

Print Friendly

Carnaval o ano todo

ED. 251 | JANEIRO 2017

 

003_Fotolab_251-4Comuns no litoral norte paulista, os camarões Hippolyte obliquimanus têm uma propriedade curiosa: se disfarçam. O biólogo Rafael Duarte documentou e quantificou a cor dominante do hábitat e dos animais por meio de fotografia digital e verificou que em poucos dias os camarões-vermelhos (à esq. na foto do alto) e castanhos (embaixo, à esq.) mudam sua cor de acordo com a coloração do banco de algas no qual estão (BMC Evolutionary Biology, 18 de outubro), uma estratégia de camuflagem. Os espécimes transparentes rajados (à dir. no alto e embaixo) do camarão-carnavalesco, como ficou apelidado, não parecem ser tão afeitos a fantasias: não mudaram de cor nos cinco dias de duração dos experimentos feitos no Centro de Biologia Marinha da Universidade de São Paulo (CEBIMar-USP).

Imagens enviadas por Rafael Duarte, estudante de doutorado no campus de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Sua pesquisa rende fotos bonitas? Mande para imagempesquisa@fapesp.br Seu trabalho poderá ser publicado na revista.


Matérias relacionadas

CARREIRAS
Carolina Nalon desistiu da biologia para criar uma empresa de coaching
ECOLOGIA
Dois terços dos peixes da costa brasileira são de pequeno porte
ECOLOGIA
Perda de mais de 60% da vegetação nativa altera funcionamento da floresta