NOTAS

Print Friendly

Indicador alternativo de citações

ED. 251 | JANEIRO 2017

 

Indicador largamente utilizado para avaliar revistas científicas, o Journal Impact Factor (JIF) ganhou um concorrente. Em dezembro, a Elsevier, uma das maiores editoras de livros e periódicos, lançou o CiteScore, que, assim como o JIF, índice internacional produzido pela empresa Thomson Reuters, busca medir a influência de um periódico em determinada área do conhecimento por meio da média das citações recebidas por seus artigos num determinado período. O novo índice é bastante similar ao JIF, mas abrange um número maior de revistas. Enquanto o JIF tem como base o Web of Science, banco de dados científicos da Thomson Reuters, que indexa cerca de 11 mil periódicos, o CiteScore utiliza a base Scopus, da Elsevier, que indexa mais de 20 mil títulos. Diferentemente do JIF, a nova métrica inclui não apenas artigos científicos, mas todos os documentos publicados por periódicos que podem ser citados em outras publicações, como editoriais, cartas ao editor, correções e notícias. A novidade foi vista com reserva por editores de grandes revistas. Isso porque editoriais e cartas recebem poucas citações e podem derrubar o desempenho de periódicos. A revista The Lancet, por exemplo, ocupa a quarta posição na lista do JIF, mas no CiteScore fica fora das top 200. Especialistas ouvidos pela revista Nature afirmaram que, caso o CiteScore torne-se muito usado, suas peculiaridades poderiam alterar o comportamento dos periódicos na esperança de maximizar sua pontuação. “A adoção do CiteScore pode incentivar os editores a parar de publicar textos que não sejam artigos científicos, desviando esse tipo de material para publicações secundárias ou para o site na internet”, avaliou Phil Davis, consultor editorial em Nova York.


Matérias relacionadas

CARREIRAS
Carolina Nalon desistiu da biologia para criar uma empresa de coaching
CARREIRAS
Participação de empresas em papers de P&D ainda é baixa no Brasil
CIENTOMETRIA
Ranking revela artigos que chamaram a atenção nas mídias sociais