CARREIRAS

Print Friendly

Projeto estimula uso do Instagram por cientistas

RODRIGO DE OLIVEIRA ANDRADE | ED. 259 | SETEMBRO 2017

 

Aos olhos de muitas pessoas, os cientistas são indivíduos sérios e pouco sociáveis. Na tentativa de desconstruir essa imagem, a neurocientista Samantha Yammine, da Universidade de Toronto, no Canadá, e a engenheira agrícola Paige Jarreau, da Universidade de Louisiana, nos Estados Unidos, lançaram um projeto para humanizar os cientistas por meio de fotos publicadas no Instagram, uma popular rede social.

A ideia do Scientist Selfies! é que pesquisadores postem fotos amigáveis em diferentes contextos científicos, de modo a mudar a percepção que se tem sobre a ciência. Com base na experiência, as pesquisadoras reuniram dicas de como usar o Instagram para divulgar suas pesquisas.

Segundo elas, é importante investir em conteúdos originais para atrair pessoas que talvez não tenham interesse por assuntos de ciência. Fotos criativas, em ambientes instigantes, com uma boa descrição na legenda, chamam mais a atenção e favorecem uma melhor compreensão de informações por parte dos seguidores.

Elas também sugerem publicar fotos com pessoas, mesmo que a pesquisa não as envolva diretamente, fazendo com que as histórias sobre as pesquisas se tornem também histórias sobre indivíduos. Além de aumentar as chances de a foto ser compartilhada, isso ajuda a aproximar os seguidores de suas jornadas, à medida que as vivenciam, no laboratório e no campo. Para saber mais, acesse o perfil oficial do projeto @scientistselfies.


Matérias relacionadas

OBITUÁRIO
Morre o jornalista e sociólogo Oliveiros Ferreira aos 88 anos
RENAN PADOVANI
Startup usa visão computacional para inspecionar peças de automóveis
PESQUISA BRASIL
Cérebro de dinossauro, relógio biológico e Indústria 4.0