CARTAS

Print Friendly

Cartas | 260

ED. 260 | OUTUBRO 2017

 

Especial IAC 130 anos
Tenho orgulho de fazer parte da equipe do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) há 10 anos (IAC 130 Anos, que circulou com a edição 259). Ciência é importante, sim. A gente “só estuda” para colocar comida na mesa.
Laís Granato
***
É motivo de celebração para o IAC o fato de, em meio a tantas instituições de pesquisa, o instituto ocupar as páginas de uma edição especial feita pela equipe da revista Pesquisa FAPESP. Reforço que ter esse registro é de extrema relevância para o IAC. Para nós, da comunicação, a edição reúne um olhar e um talento especiais, que vocês têm e compartilharam conosco.
Carla Gomes
Assessora de Imprensa do IAC
Campinas, SP
***
Origem da vida
Há novas hipóteses sobre a origem da vida na reportagem “Refúgios aprazíveis em um mundo de vulcões” (edição 258). Ciência em ação, com brasileiros participando.
Ivano Casagrande Jr.
***
Carro elétrico
Sobre a reportagem “Os desafios do Brasil” (edição 258), deveríamos buscar uma alternativa menos radical, como carros híbridos com uma parte elétrica e outra a combustível normal, para, aos poucos, formar uma rede de sistemas elétricos junto a já existente.
Ronaldo Licio 
***
Programa de rádio
Fiquei feliz ao ouvir a pesquisadora Mariana Moraes de Oliveira, no programa Pesquisa Brasil, quando nos mostrou o quão independente e determinada era a etnógrafa austríaca Wanda Hanke (edição 258).
Ernna Oliveira
***
Revistas científicas
Um verdadeiro crime contra a humanidade terem transformado publicação científica em mercadoria visando o lucro (nota “Elsevier avança em repositórios”, edição 258). O conhecimento científico pertence a todos.
Lucas Rodolfo
***
Vídeos
O vídeo “Canto silencioso” é bem explicado, de fácil compreensão e com ótima animação. Muito bom mesmo.
Esdley Moreira
***
A ecologia do canto dos anuros é fascinante, e pesquisas como essas tornam ainda mais relevantes os resultados envolvendo esse comportamento.
Ricardo Santos
***
Maravilhoso o trabalho dessa galera (“Combate genético”, sobre cana transgênica). Tanto da pesquisa quanto do trabalho de divulgação. Seria muito legal se os outros estados seguissem o exemplo.
Kelton Moraes
***
Sua opinião é bem-vinda. As mensagens poderão ser resumidas por motivo de espaço e clareza. cartas@fapesp.br


Matérias relacionadas

HISTÓRIA
Africanos e descendentes atuavam como sangradores e parteiras no séc. XIX
PESQUISA BRASIL
Insetos sociais, raios cósmicos, animais na pista, e menos água no arroz
IGEM
Brasileiros ganham medalhas em competição de bioengenharia