fotolab

Relações perigosas?


Quando pousa na planta carnívora, esta abelha mergulha flor adentro em busca do néctar e se cobre de pólen que carrega para outras flores, realizando um serviço de polinização. O inseto passa por um tapete de glândulas de função ainda desconhecida (que não a digestão), registrado em microscopia eletrônica de varredura pelo polonês Bartosz Płachno, da Universidade Jaguelônica. “Não seria bom para a planta comer seu polinizador”, brinca o biólogo Vitor Miranda. Nessas plantas aquáticas as armadilhas carnívoras estão presas aos caules submersos, onde capturam pequenos animais como larvas.

Imagens enviadas por Vitor Miranda, professor no campus de Jaboticabal da Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Sua pesquisa rende imagens bonitas? Mande para imagempesquisa@fapesp.br. Seu trabalho poderá ser publicado na revista.