Pesquisa Brasil

Roedores, escravidão, crescer com Down e cidades unidas

O Pesquisa Brasil desta semana reprisa as melhores entrevistas de 2017:

O zoólogo Yuri Leite, professor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), comenta uma extensa análise genética que revelou parentescos inusitados na diversificação de uma família de roedores bastante comum no Brasil.

A abolição da escravidão só aconteceu em 1888, mas após a Lei do Ventre Livre, em 1871, os escravos passaram a ter o direito de comprar sua liberdade. A partir de então, as mulheres escravas passaram a usar algumas estratégias que as tornavam mais bem-sucedidas que os homens na busca pelo direito à liberdade, embora enfrentassem outros obstáculos depois de livres. A historiadora Lúcia Helena Oliveira Silva, professora da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, explica essas questões.

Fabio Bertapelli, educador físico e assessor científico colaborador da Federação das Apaes do Estado de São Paulo, desenvolveu novas curvas de crescimento para ajudar a monitorar o peso e altura de crianças e adolescentes brasileiros com a síndrome de Down.

O demógrafo José Marcos Pinto da Cunha fala sobre o atlas Campinas metropolitana: Diversidades socioespaciais na virada para o século XXI, que mostra a diversidade social e espacial nos municípios da Região Metropolitana de Campinas, a segunda maior do estado de São Paulo.

Roedores, escravidão, crescer com Down e cidades unidas

Programação musical:
Cazuza – O tempo não para

Apresentação: Fabrício Marques
Produção e roteiro: Sarah Caravieri
Gravação e montagem: Dagoberto Alves (Rádio USP)

Assine Pesquisa Brasil como podcast!

Baixar o MP3

Pesquisa Brasil vai ao ar todas as sextas-feiras às 13:00,  sábados às 18h e quintas-feiras às 2h pela Rádio USP