gênero

Salários desiguais entre homens e mulheres

Em quase todas as áreas da ciência e das engenharias, o salário de homens com doutorado é maior do que o das mulheres com a mesma titulação nos Estados Unidos, segundo o relatório Science and Engineering Doctorates, divulgado em dezembro de 2017 pela National Science Foundation (NSF), a principal agência de apoio à pesquisa do país. Foram examinados os salários anuais de pessoas que haviam concluído o doutorado em 2016 e estavam empregadas em áreas como ciências da vida, física, matemática, informática, psicologia, ciências sociais e engenharias. A análise conjunta dos valores auferidos em todas áreas indicou que metade dos homens recebia até US$ 92 mil por ano, enquanto a mesma proporção das mulheres ganhava até US$ 74 mil (esses valores correspondem à mediana dos salários, o que significa que metade da amostra recebia acima e metade abaixo dele). A matemática e as ciências da computação, uma das áreas com os salários mais elevados, foi a campeã de disparidade: metade dos homens recebia até US$ 110 mil por ano, cerca de 22% mais do que a mesma proporção das mulheres (US$ 90 mil). A área mais igualitária foi a das ciências da saúde. Nela, a mediana do salário foi US$ 80 mil para ambos os sexos (ver gráfico).