Imprimir PDF

boas práticas

Acusado de assédio, editor é destituído

O American Journal of Political Science, revista da Associação de Ciência Política do Meio-oeste dos Estados Unidos, deixou temporariamente de receber manuscritos para publicação enquanto não encontra substituto para o editor William Jacoby, demitido do cargo em meio a acusações de assédio sexual. Jacoby é pesquisador da Universidade Estadual de Michigan. Em janeiro, a cientista política Rebecca Gill, hoje professora da Universidade de Nevada, em Las Vegas, escreveu um relato pessoal em uma rede social e o compartilhou em uma reunião acadêmica, contando a experiência de ter sido assediada sexualmente por um professor durante a graduação e explicando o efeito que isso teve sobre sua autoconfiança. Não mencionou Jacoby, mas nem foi preciso, porque colegas com experiências semelhantes comentaram o post e se encarregaram de citá-lo.

A Associação de Ciência Política do Meio-oeste fez uma investigação sobre a suspeita, mas seus conselheiros não chegaram a um consenso sobre a culpa de Jacoby e optaram por mantê-lo na função de editor até o final do ano. A saída, contudo, foi antecipada depois que o acusado utilizou o espaço do site da revista para se defender e alegar inocência. O post atraiu críticas e acabou sendo apagado. Uma carta assinada por 85 pesquisadores pediu o desligamento imediato de Jacoby, por abuso das prerrogativas de editor. Uma reunião de emergência do conselho editorial da revista, no dia 20 de abril, “aceitou a demissão” de Jacoby.