Imprimir PDF

Geologia

Não se queixe de que os dias estão curtos demais

Com a Lua mais próxima, a Terra girava mais rapidamente e os dias duravam 18 horas e 40 minutos há 1,4 bilhão de anos

NASA

Hoje os dias duram 24 horas, tempo aproximado que leva para o planeta completar uma volta em torno de seu eixo de rotação. Mas já foram mais curtos no passado distante. Há 1,4 bilhão de anos, antes de as formas de vida mais complexas emergirem no planeta, a velocidade de rotação da Terra, que hoje é de 23 horas e 56 minutos, era maior e os dias tinham apenas 18 horas e 40 minutos, segundo cálculos feitos por Stephen Meyers, da Universidade de Wisconsin em Madison, e Alberto Malinverno, da Universidade Columbia, ambas nos Estados Unidos (PNAS, 4 de junho). Os pesquisadores estimaram a duração dos dias terrestres naquele período usando uma técnica estatística que permitiu combinar modelos de evolução do Sistema Solar com dados do registro geológico. O ritmo de formação de algumas rochas do planeta sofre influência das condições climáticas, que, por sua vez, são alteradas por mudanças na inclinação do eixo e na taxa de rotação terrestre e na órbita do planeta ao redor do Sol. As taxas de deposição de ritmitos (rochas sedimentares) de 1,4 bilhão de anos encontrados no norte da China e de ritmitos de 55 milhões de anos do assoalho do Atlântico Sul permitiram selecionar um modelo de evolução do Sistema Solar que mais correspondia às condições ambientais do planeta em diferentes períodos. Segundo esse modelo, há 1,4 bilhão de anos, a Lua estaria a 341 mil quilômetros (km) de distância da Terra – hoje está a 381 mil km – e faria o planeta girar mais rapidamente.