Imprimir PDF

Cartas | 270

Comentários | 270

Assédio sexual

A discriminação de gênero na academia está nas pequenas coisas, comentários, comportamentos… (“Para enfrentar o assédio sexual na academia”, edição 269). E é tão sutil que quem não sofre até pode fingir que não vê, mas nós mulheres vemos e sofremos.

Letícia dos Santos

***
Mãe pesquisadora

Tema importantíssimo abordado na reportagem “Maternidade no currículo” (edição 269). Precisamos criar condições para que as mães cientistas não sejam excluídas do meio científico.

Adriano Spielmann

***
Quadrinhos

Das melhores formas de aprender (“Ciência em tirinhas”, edição 269). Os quadrinhos me ensinaram muito!

Joaquim Antonio

***
Fritz Müller

Fritz Müller não se formou na Alemanha porque disse que não iria fazer o juramento a Deus (“O ateísmo de Fritz Müller”, nota da edição 269). Para nós foi bom. Veio para o Brasil e descobriu um monte de coisas interessantes, inclusive um tipo de mimetismo que ganhou seu nome.

Eduardo Pinheiro

***
Pixo

A conta fica salgada: temos que pagar a tinta para encobrir as inscrições e pagar o pesquisador que se encanta por elas (“Arte urbana pelos muros paulistanos”, galeria on-line de fotos).

Amauri Silveira
***
Correção
Republicamos ao lado o quadro da reportagem “Um parasita chega às metrópoles” (edição 268), publicado originalmente com informações incorretas.

Sua opinião é bem-vinda. As mensagens poderão ser resumidas por motivo de espaço e clareza. cartas@fapesp.br