Imprimir PDF

Geologia

A expansão contínua do rio Amazonas

Rio Negro, um dos mais importantes da bacia amazônica

Léo Ramos Chaves

O rio Amazonas, o mais volumoso do mundo, continua a se expandir, à medida que captura água das nascentes do rio Orinoco, que corre pela Colômbia e Venezuela. Os geólogos Maya Stokes, Samuel Goldberg e Taylor Perron, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), confirmaram a expansão depois de analisar as dimensões e a velocidade das águas do rio Casiquiare, que liga o Orinoco ao rio Negro, um dos principais afluentes do Amazonas. O Casiquiare se ramifica do Orinoco, o quarto rio mais volumoso do mundo, e desvia um quarto de suas águas para o rio Negro (Geophysical Research Letters, 25 de maio). O estudo estima que o fluxo do Casiquiare deve continuar aumentando e, em um futuro distante, desviar completamente as águas do Orinoco superior em direção ao rio Negro. Se de fato se concretizar, essa alteração poderá ampliar em cerca de 40 mil quilômetros quadrados a área ocupada pela bacia hidrográfica do Amazonas. Há indícios de que vários afluentes da margem esquerda do Amazonas foram capturados da bacia do Orinoco.

Rio Casiquiare desvia um quarto das águas do rio Orinoco para o Negro, principal afluente do Amazonas