Imprimir

Podcast

Marcadores da esquizofrenia, campo magnético terrestre, desenvolvimento paulista, câncer no Brasil e saúvas

     

O programa desta semana relembra algumas das entrevistas de 2018:

O bioquímico Daniel Martins-de-Souza, do Laboratório de Neuroproteômica do Instituto de Biologia da Unicamp, explica como marcadores biológicos podem ajudar na escolha do remédio para esquizofrenia.

O geofísico Wilbor Poletti explica por que a intensidade do campo magnético da Terra está diminuindo e comenta a possibilidade de haver uma inversão dos polos.

A arquiteta Adriane Acosta Baldin fala sobre a participação dos alemães no desenvolvimento de São Paulo em meados do século XIX.

A epidemiologista Gulnar Azevedo e Silva, diretora do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, mostra o que é preciso fazer para ampliar os índices de sobrevida em alguns tipos de câncer no Brasil.

Estudo mostra que as formigas saúvas usam folhas para se alimentar de várias espécies de fungos, e não de apenas um, como se imaginava. O farmacêutico-bioquímico Maurício Bacci Junior, da Unesp de Rio Claro, explica os resultados da pesquisa.

Apresentação: Fabrício Marques
Participação: Ricardo Zorzetto e Rodrigo de Oliveira Andrade
Produção e roteiro: Sarah Caravieri
Gravação e montagem: Dagoberto Alves (Rádio USP)

Pesquisa Brasil vai ao ar todas as sextas-feiras às 13h, sábados às 18h e quintas-feiras às 2h pela Rádio USP e todas as segundas feiras às 13h, pela Rádio Unicamp.