Imprimir PDF

Botânica

A origem do aroma doce da flor de manga

Elisabeth Tölke/Unicamp Glândula de aroma (seta azul) de flor de mangueira vista com o auxílio de uma lupa (no alto) e com microscópio eletrônico (acima)Elisabeth Tölke/Unicamp

As flores das quase 800 espécies de plantas da família das anacardiáceas, comuns em regiões tropicais, produzem néctar, que serve de recompensa para os polinizadores. Raríssimas, porém, liberam odores, que podem funcionar como pista de onde está o néctar. Os botânicos Elisabeth Tölke e Sandra Guerreiro, da Universidade Estadual de Campinas, e Diego Demarco, da Universidade de São Paulo, já haviam notado que as flores do cajueiro, da mangueira e do cajuzinho-do-campo liberam um aroma adocicado. Agora, com técnicas de microscopia, viram que, nas flores do cajuzinho e da mangueira, as glândulas de odor estão na base interna das pétalas. A primeira produz 39 compostos voláteis, a segunda, 21 (ABO Plants, dezembro de 2018).

Republicar