Imprimir PDF

Nomeação

Novos Conselheiros

A composição do Conselho Superior da FAPESP foi alterada, com a nomeação de dois novos conselheiros, professor doutor Carlos Henrique de Brito Cruz e doutor Mohamed Kheder Zeyn. Em paralelo, foi reconduzido ao cargo, para um novo mandato, o professor Flávio Fava de Moraes. Os dois primeiros assumem as vagas do professor doutor Oscar Sala e do professor doutor Luiz Gonzaga de Mello Belluzzo, cujos mandatos no Conselho se expiraram.

O professor doutor Flávio Fava de Moraes, 57 anos, com uma longa carreira dedicada às atividades científicas, desde que foi contratado como auxiliar de ensino de Histologia e Embriologia na Universidade de São Paulo (USP), em 1961, é o atual Reitor dessa Universidade e foi diretor científico da FAPESP em três mandatos, de 1985 a 1993. Publicou, até o presente, 85 trabalhos científicos (dois terços dos quais, no Exterior),” recebeu várias distinções e prêmios, destacando-se entre as primeiras a de professor visitante da Universidade de Michigan (1970- 71) e entre os segundos o prêmio W. G. Gies Foundation (foi o primeiro latino-americano a recebê-lo).

O professor doutor Carlos Henrique Brito Cruz, 39 anos, engenheiro eletrônico pelo Instituto de Tecnologia Aeroespacial aTA), com mestrado e doutorado pela UNICAMP, é atualmente Pró-Reitor de Pesquisa dessa Universidade e docente de seu Instituto de Física “Gleb Wataghin” (foi diretor da instituição de 1991 a 1994). Sua área de pesquisa é o estudo de fenômenos ultra-rápidos com lasers de pulsos ultracurtos e durante sua estada como visitante residente nos Laboratórios Bell da AT&T, em Holmdel, Nova Jersey (1986-87), demonstrou a geração dos pulsos laser mais curtos jamais gerados, com duração de 6 femtossegundos. Publicou até agora mais de 50 trabalhos em revistas técnicas internacionais, com 1.240 citações na literatura internacional entre 1980 e 1993, segundo o Science Citation Index.

O empresário, economista e cientista social Mohamed Kheder Zeyn, 42 anos é o atual secretário adjunto de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico de São Paulo. É diretor da Tecnoflon, empresa da sua família, ligada ao setor químico e dirige, em sociedade com o empresário Paulo Francini, o escritório de consultoria Affari. Foi por vários anos um dos economistas responsáveis pelo Departamento de Economia da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e diretor da Federação do Comércio de São Paulo. Na área de governo foi diretor da Companhia de Financiamento da Produção, na gestão do então Ministro Delfin Neto na pasta da Agricultura e assessor direto do Ministro da Fazenda, Dilson Funaro, entre 1985 e 1987.

Republish