Imprimir

Estratégias

Jovens pesquisadores

Programa de Apoio a Jovens Pesquisadores em Centros Emergentes foi aprovado pelo Conselho Superior em julho de 1995 e o primeiro prazo para apresentação de propostas, encerrou-se no final de novembro. Foram encaminhados à Fundação 397 projetos, com uma solicitação total de recursos de R$14,2 milhões e mais US$16,9 milhões, esses referentes à importação de equipamentos e outros ítens para pesquisa.

Esse novo programa, que contará, no primeiro ano de execução 0996), com recursos de R$10 milhões, destina-se a apoiar jovens pesquisadores, individualmente ou em grupos, com expressiva atividade em seu campo de trabalho, mas que não são atendidos pelas linhas usuais de fomento à pesquisa da FAPESP. Os projetos apoiados podem ter duração de até quatro anos e devem ser desenvolvidos em instituições de pesquisa do Estado de São Paulo.

A FAPESP pretende, através desse programa, contribuir para a fixação de pesquisadores no Estado, contribuir também para a formação de novos núcleos de. pesquisa e para a descentralização do sistema estadual de C&T. Em razão disso é que a Fundação buscará criar condições adequadas de trabalho para os jovens pesquisadores de grande potencial principalmente nos chamados centros emergentes das várias instituições, ou seja, aqueles ainda em fase de formação.

O programa assegura aos candídatos que tiverem suas propostas aprovadas por mérito uma concessão de recursos rápida e a garantia para o desenvolvimento pleno e autônomo dos projetos. Eles contarão também com facilidades hoje restritas aos pesquisadores envolvidos com projetos temáticos, tais como o ágil processo de análise em solicitações de bolsas, visitas de curta duração ao exterior e apoio à vinda de pesquisador visitante.

A FAPESP investirá na infra-estrutura de pesquisa dos centros emergentes, para viabilizar o desenvolvimento dos projetos aprovados dentro do programa. Em contra partida, a Fundação exige que as instituições onde os projetos serão desenvolvidos se comprometam com as metas dos programas, oferecendo condições adequadas de espaço, infra-estrutura, tempo de dedicação à pesquisa, pessoal de apoio e liberdade para que o jovem pesquisador ou grupo de pesquisadores recrutem estudantes para cada projeto.

O programa está aberto mesmo para jovens pesquisadores que não têm vínculo empregatício com a instituição hospedeira do projeto. Nesses casos, os pesquisadores recebem da FAPESP bolsas de pesquisa por dois anos, renováveis por mais dois e a instituição deve explicitar as circunstâncias que permitirão a incorporação dos jovens profissionais a seu quadro permanente.

Republicar