Imprimir

Estratégias

Melhoria do ensino público

Em setembro de 1995, a FAPESP aprovou um novo programa que poderá produzir, a médio prazo, efeitos benéficos sobre as pesquisas e as reflexões no campo da educação, e, principalmente, impactos extremamente positivos sobre o ensino público de primeiro e segundo graus, em São Paulo, a depender do aproveitamento de seus resultados pela rede pública. Trata-se do Programa de Pesquisas Aplicadas sobre a Melhoria do Ensino Público no Estado de São Paulo.

O programa, para o qual serão alocados recursos iniciais de R$5 milhões, a partir de 1996, vai financiar, como seu nome indica, pesquisas aplicadas sobre problemas concretos de ensino, com duração de até quatro anos, a serem desenvolvidas em parceria entre pesquisadores ligados a instituições de pesquisa do Estado de São Paulo e profissionais vinculados a determinada escola pública. A parceria deverá estar estabelecida desde a elaboração do projeto, uma vez que se pretende que ele reflita, efetivamente, preocupações nascidas da própria realidade cotidiana das escolas. O primeiro prazo para apresentação de pré-projetos encerra-se em primeiro de abril. Os responsáveis pelos pré-projetos aprovados deverão apresentar os projetos respectivos para a avaliação final.

Além dos ítens que normalmente são financiados em projetos de pesquisa tradicionais, como equipamentos, material de consumo e eventuais serviços de terceiros, nesse programa a FAPESP poderá financiar também infra-estrutura no próprio lugar alvo. do trabalho de pesquisa, ou seja, a escola. Isso significa a possibilidade de investir na reforma de laboratórios, na instalação de equipamentos de informática e ligação com a Rede Acadêmica do Estado de São Paulo (Rede ANSP), na instalação de equipamentos de vídeo, bibliotecas etc.

Uma outra inovação significativa é que a FAPESP concederá bolsas aos docentes da escola pública que estejam participando dos projetos, para viabilizar e valorizar sua participação. Os projetos deverão definir claramente a pesquisa que se pretende fazer, a estratégia de atuação prevista no ambiente, os resultados esperados e os critérios para a avaliação do grau de sucesso obtido do ponto de vista do aperfeiçoamento do ensino público. Aqueles que forem selecionados pela FAPESP deverão ser iniciados no segundo semestre letivo de 1996.

Republicar