Imprimir

Estratégias

Programa de auxílios à pesquisa

No programa tradicional de auxílios à pesquisa foram concedidos, em 1995, 3.408 auxílios, número 42,4% maior que o de 1994 (2.394). O dispêndio correspondente foi, entretanto, de R$48,8 milhões, valor 25,5% menor que o do ano anterior (R$53,2 milhões), levando-se em conta a inflação do período. Essa redução é devida principalmente ã diminuição no apoio aos projetos temáticos, o qual passou de R$17, 1 milhões em 1994 para R$8,9 milhões em 1995.

A área das Ciências da Saúde foi a que mais recursos recebeu para os auxílios tradicionais (25,6%), seguida da Engenharia (11,8%), das Ciências Biológicas (11,2%) e da Química (10,80/0). Para a USP foram destinados 49,5% dos recursos, seguindo-se o conjunto dos Institutos de Pesquisa vinculados às secretarias de Estado de São Paulo (15,6%), a UNICAMP (14,7010), as Instituições Federais localizadas no estado (11,3%) e a UNESP (7,62%).

Republicar