Imprimir PDF

Tecnociência

Pouco espaço faz mal à saúde

Biólogos da Universidade de Oxford, Inglaterra, descobriram que problemas como o comportamento hostil e a alta mortalidade dos animais de zoológico se devem à falta de espaço para circular. Os mais afetados são os grandes mamíferos como os ursos polares e os felinos, acostumados a territórios amplos (Nature).

Os pesquisadores tentam agora dar mais espaço aos animais – ou, ao menos, mudanças diárias de ambientes. A vida silvestre também não está fácil. Os rinocerontes ainda são dizimados por causa dos chifres, usados na confecção de cabos de adagas no Iêmen e de um pó afrodisíaco na China (New Scientist). Mas dois novos testes prometem ajudar a coibir essa pilhagem.

Um deles, da Academia Central de Polícia de Taoyuan, em Taiwan, detecta fragmentos do gene citocromo b nos produtos manufaturados e identifica o tipo de animal sacrificado. O outro, do Zoológico de Londres, vasculha no pó de chifre sinais que revelem a espécie e a reserva onde o animal vivia. Os dois testes só são viáveis porque o chifre de rinoceronte não é feito de osso, mas de tufos compactos de pêlos, que denunciam sua dieta, influenciada pelo tipo de solo, clima e vegetação.

Republicar