Imprimir PDF

Mundo

No Egito, trigo tolerante à seca

Pesquisadores egípcios apresentaram uma novidade que poderá mudar a milenar cultura do trigo no Egito. Eles introduziram um gene de cevada em uma variedade local de trigo que torna a planta resistente à seca. Enquanto as variedades convencionais necessitam de até oito irrigações por plantio, a transgênica precisa de apenas uma.

A nova semente foi desenvolvida durante quatro anos por pesquisadores do Instituto de Pesquisa e Engenharia Genética em Agricultura do Cairo (Ageri). Eles iniciaram o trabalho transferindo o gene chamado HVAI1 da cevada para o trigo. Depois, com as sementes geneticamente modificadas em mãos, eles fizeram o cultivo em estufas e no campo. O coordenador da pesquisa, Ahmed Bahieldin, disse para a agência SciDev.Net que o trigo transgênico cresceu e teve um rendimento melhor que as plantas não-modificadas.

Ele acredita que a cultura será importante para as áreas pouco favoráveis a esse tipo de plantação em condições de falta de irrigação, salinidade e alta temperatura. A primeira semente geneticamente modificada do Egito deverá primeiro passar por estudos de segurança para consumo humano e para o ambiente antes de ser colocada à venda.

Republicar