Imprimir PDF

Comunicação

Pauta pública para a TV

“Uma pauta pública para uma nova televisão brasileira”, de autoria de Regina Mota, professora do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais, coloca em debate algumas questões relativas ao desconhecido universo da televisão pública no Brasil. A idéia é apresentar alguns elementos conceituais de uma “pauta pública” dos meios de comunicação no Brasil, em particular da televisão. “Nos últimos cinco anos, vem ocorrendo um movimento contínuo e crescente de mudanças conceituais nas televisões estatais e concessões de canais educativos no Brasil”, acredita Regina. “O fenômeno é uma reação dessas emissoras ao atraso na legislação, à constante ingerência administrativa dos governos estaduais e ao eterno problema do financiamento dessas instituições.” A partir de depoimentos de acadêmicos e profissionais liberais, o artigo apresenta elementos dessa participação cidadã e pauta pública na televisão. O texto considera que, diferentemente do que os profissionais da comunicação julgam, há no Brasil uma demanda por uma “televisão assertiva”, que examine e apresente interesses sociais de longo prazo de maneira reflexiva e transformadora. “No momento, o Brasil inicia timidamente a discussão de um modelo de televisão digital para o país, privilegiando a tecnologia, para fazer face à disputa de mercado travada entre os que detêm os atuais padrões de digitalização.” Segundo ela, essa seria uma oportunidade para rever a legislação do setor, uma vez que a mudança remodelará todos os serviços oferecidos pelos meios eletrônicos, incluindo as formas de acesso. Quando a autora fala de uma programação que possa estabelecer uma nova relação com o público, isso pressupõe um deslocamento da sua consciência: de mero espectador, o público pode repensar a sua relação com o mundo e com a televisão.

Revista Sociologia e Política — nº 22 — Curitiba — jun. 2004

Link para o artigo

Republicar