Imprimir PDF

Mundo

Corrigindo a data da origem da vida

Os mais antigos sinais de vida na Terra, que estavam na casa dos 3,8 bilhões de anos, retornam para a faixa dos 3,5 bilhões. Havia evidências convincentes datadas de 3,5 bilhões, mas em 1996 o geoquímico Gustaf Arrhenius, da Universidade da Califórnia, fez essa data retroceder 300 milhões de anos. Arrhenius apresentou cristais de carbono orgânico, supostamente produzidos por organismos vivos, em rochas de 3,8 bilhões de anos encontradas na Groenlândia.

Em janeiro, Arrhenius fez um mea-culpa ao assinar na Geology um estudo coordenado por Aivo Lepland, do Serviço Geológico da Noruega: os tais cristais de carbono nunca estiveram naquelas rochas. Sem equipamento, Arrhenius havia mandado um aluno analisar as rochas em outro laboratório, e não houve uma rigorosa supervisão do trabalho. Acredita-se que a vida tenha surgido há cerca de 4 bilhões de anos, mas ainda é difícil provar.

Republish