Imprimir PDF

Mundo

Cada empresa, um pesquisador

A Comissão Nacional de Pesquisa Científica e Tecnológica do Chile (Conicyt) vai ampliar seu programa de subsídios para empresas que contratam pesquisadores. No ano passado, a parceria entre governo e iniciativa privada atingiu 17 empresas das áreas de biotecnologia e de computação. O sucesso da iniciativa levou a comissão a expandir o subsídio para outros setores, como a criação de salmão e a indústria florestal. O Conicyt agora está oferecendo ajuda a outras 25 companhias, que serão selecionadas em setembro. Cada empresa recebe ajuda por até três anos e é obrigada a contratar pelo menos um pesquisador. Durante o primeiro ano o governo banca 80% do salário do pesquisador. A participação é reduzida para 50% no segundo ano e para 30% no terceiro. Podem concorrer pesquisadores que concluíram o doutoramento nos últimos cinco anos. Rodrigo Vidal, biólogo da Universidade de Santiago, é um dos 17 pesquisadores que participaram da iniciativa em 2004. Desde fevereiro, trabalha na companhia biotecnológica Diagnotec. “Para mim, é mais fácil desenvolver um produto tecnológico com a retaguarda de uma empresa”, afirma. (SciDev.Net, 19 de agosto)

Republicar