Imprimir PDF

Brasil

Em defesa da Terra do Meio

O paraense Tarcísio Feitosa da Silva, de 35 anos, foi um dos seis vencedores da edição de 2006 do prêmio da fundação norte-americana Goldman, um dos mais importantes do ambientalismo mundial. O prêmio é um reconhecimento ao trabalho de Feitosa na defesa da Terra do Meio, entre os rios Xingu e Tapajós, no Pará. Foi ele quem denunciou a extração ilegal de madeira na região que resultou na apreensão de 6 mil toras de mogno. Ligado à Comissão Pastoral da Terra, articulou a criação de um mosaico de unidades de conservação no Xingu que somam 240 mil quilômetros quadrados de área. Antes dele outros dois brasileiros ganharam o prêmio:  Carlos Alberto Ricardo, do Instituto Socioambiental, e a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva.

Republish