Imprimir PDF

Brasil

Um zoológico muito estranho

Como se entrasse em uma floresta às avessas, o físico italiano Enrico Fermi criou uma expressão notável, zoológico de partículas, para designar a variedade de formas e de comportamentos – muitas vezes bizarros – das infinitamente pequenas porções de matéria que não paravam de surgir. Agora é a vez de Maria Cristina Batoni Abdalla, professora do Instituto de Física da Universidade Estadual Paulista (Unesp), explicar o que são e as forças que controlam os elétrons, antielétrons, fótons, píons e múons – já eram 11 em 1950 – no livro O discreto charme das partículas elementares (Ed. Unesp), com ilustrações criativas e bem-humoradas de Sergio Kon, algumas delas mostradas acima. Percorrendo a história – dos filósofos gregos, que tudo explicavam, à matéria escura, que ninguém ainda conseguiu explicar -, Maria Cristina lembrou-se de que a física pode interessar também a quem não é físico: ela parece saber que os leitores realmente não conhecem quase nada do mundo atômico – e não que já deveriam conhecer, o pressuposto mais comum nos livros escritos por físicos. Ela não teme ser simples, sem perder precisão.

Republish