Imprimir PDF

Mundo

Vírus híbrido marca tumores

Um grupo de pesquisadores brasileiros que trabalham na Universidade do Texas, Estados Unidos, participou do desenvolvimento de uma nova classe de vírus híbridos que podem ser úteis para identificar e combater células tumorais. Descrito na edição de 21 de abril da revista Cell, o vírus contém partes de dois vírus, um adenovírus e um bacteriófago. Pode dirigir-se a células tumorais, como foi demonstrado em camundongos, e sua atividade pode ser acompanhada por meio da tomografia de emissão de pósitrons. Esse vírus pode servir como vetor para genes a serem usados em terapia gênica para encontrar ou combater tumores, além de ajudar a avaliar a eficácia de medicamentos contra câncer, segundo Renata Pasqualini, pesquisadora brasileira que trabalha na Universidade do Texas e participou desse estudo, ao lado de Wadih Arap, outro brasileiro.

Republish