Imprimir PDF

Tecnociência

Celulose reforça o plástico

Um material plástico 3 mil vezes mais resistente do que os atuais e com a vantagem de ser biodegradável e muito leve foi desenvolvido por cientistas do Suny College of Environmental Science and Forestry, especializado em ciências ambientais e florestal, nos Estados Unidos. A chave para a criação do novo material foi a adição de nanocristais de celulose extraída de madeira de reflorestamento, polpa de laranja ou restos de processamento de outros vegetais. Para William Winter, coordenador da pesquisa, a adição de 3 gramas de nanocristais em 450 gramas de plástico é suficiente para multiplicar a resistência do plástico por um fator de 3 mil. O uso de celulose em substituição ao vidro – material normalmente empregado pela indústria – apresenta uma série de vantagens. O vidro é mais difícil de ser processado, mais caro de ser trabalhado e não é biodegradável. Os nanocristais de celulose também poderão ser usados em cerâmicas e aplicações biomédicas.

Republicar