Imprimir PDF

ciência aplicada

Foco em ciência aplicada

Catarina BesselA National Research Council (NRC), uma das principais agências de pesquisa do Canadá, anunciou uma mudança que causou desconforto em parte da comunidade científica do país. Pesquisadores dos institutos vinculados à agência perderam autonomia sobre o destino de 20% dos recursos para projetos e a totalidade do orçamento para infraestrutura, em benefício de um Comitê Executivo que vai investir em programas desenhados para atrair parceiros privados. Tais programas preveem o desenvolvimento de uma nova variedade de trigo; o aperfeiçoamento de aparelhos eletrônicos de impressão; o aumento da produção de biocompósitos; e o uso de algas para absorver emissões de carbono da indústria. John Polanyi, Nobel de Química de 1986 e professor da Universidade de Toronto, criticou a mudança, que, segundo diz, vai enfraquecer a pesquisa básica nos laboratórios da NRC. Para o presidente da agência, John McDougall, há duplicidade nos esforços com ciência básica feitos pela NRC e as universidades canadenses, que, por sua vez, dispõem de outras fontes de financiamento para essa finalidade. Disse, ainda, que o Comitê Executivo será responsável, no futuro, pela decisão sobre 80% do orçamento. Robert Dunn, diretor do Instituto Neurológico de Montreal, disse à revista Nature (21 de abril)  que o governo canadense foi o incentivador da mudança, pois tem interesse em exercer mais controle sobre a pesquisa do país. “Mas a avaliação por pares ainda é o melhor mecanismo para garantir que recursos limitados sejam atribuídos aos melhores projetos.”

Republish