Imprimir PDF

resgate

O resgate das coleções

Uma rede de museus científicos de Portugal está organizando coleções de mais de 2 milhões de espécimes de animais e plantas, coletados nos últimos 200 anos, que estavam dispersas e em condições precárias em cinco instituições de pesquisa. “Não podíamos continuar a ver perder este patrimônio”, disse ao jornal O Público Paulo Gama Mota, diretor do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra e porta-voz do recém-criado Consórcio Nacional para a Preservação e Uso em Investigação das Coleções de História Natural. Parte do material foi recolhido em expedições ao Brasil, Angola e Moçambique. Em janeiro foi descoberta uma coleção rara de peixes do Brasil, esquecida na Universidade de Coimbra, que fora recolhida pelo naturalista Alexandre Rodrigues Ferreira, do século XVIII. “O abandono das coleções explica-se pela falta de interesse científico que existia no passado”, disse Gama Mota.

Republish