Imprimir PDF

Fotolab

Nanotecnologia e arte

O que parece o movimento de tiras de tecido entrelaçadas é na verdade um amontoado de nanopartículas de óxido de ferro. Trata-se de um semicondutor do tipo n, utilizado na captação de fótons (partículas de luz) para transformação em energia elétrica. A foto da nanopartícula é feita por um microscópio eletrônico de altíssima resolução e depois colorida por pesquisadores ou técnicos. “O hábito de pintar as fotos de formações nanométricas deu origem à nanoarte, que hoje tem espaço garantido em exposições de galerias no mundo todo”, diz Elson Longo, coordenador do Laboratório Interdisciplinar de Eletroquímica e Cerâmica da Universidade Estadual Paulista, campus de Araraquara. A foto, batizada de Spirals, participou de uma exposição em Nova York em 2011.

Foto captada e colorida por Rorivaldo Camargo e enviada por Elson Longo, ambos do Liec/Unesp

Se você tiver uma imagem relacionada a pesquisa, envie para imagempesquisa@fapesp.br, com resolução de 300 dpi (15 cm de largura) ou com no mínimo 5 MB. Seu trabalho poderá ser selecionado pela revista.

Republicar