Imprimir PDF

Pergunte aos pesquisadores

Pergunte aos pesquisadores

Como funciona o espectrômetro a laser do veículo robótico Curiosity, em Marte? (Cristina Figueiredo Valente, via e-mail)

NASA/JPL/CALTECH/MSSSO veículo robótico Curiosity, que chegou em agosto a Marte, está equipado com um espectrômetro a laser e outros oito instrumentos para explorar o planeta e investigar o que o fez ser diferente da Terra. Os dois planetas eram semelhantes quando foram formados há cerca de 4,6 bilhões de anos. Hoje, porém, enquanto a Terra está repleta de oceanos, rios, chuvas e múltiplas espécies de seres vivos, o planeta vermelho tem água inacessível e parece ser inabitado. Saber o que aconteceu com Marte pode ajudar a entender a história da própria Terra. A função do espectrômetro a laser é revelar a composição de amostras como, por exemplo, de rocha. Para isso, o aparelho vaporiza o material com uma alta quantidade de energia. Depois de um tempo, a amostra perde energia e passa a emitir fótons ou ondas de luz. Os pesquisadores sabem do que é feito o material analisado porque cada elemento da tabela periódica (como ferro, cálcio ou fósforo) emite sempre a mesma frequência de onda. O método vale também para analisar desde células cancerígenas até material do fundo do mar. Em Marte, o instrumento – em conjunto com outros dois – rastreará vestígios de vida no solo.

Ramon de Paula
Engenheiro de missões da Nasa

Mande sua pergunta para o e-mail wikirevistapesquisa@fapesp.br, pelo facebook ou pelo twitter @PesquisaFapesp

Republicar