Imprimir PDF

Tecnociência

Árvore de nanofios

O mais novo dispositivo destinado a aumentar a capacidade de processamento de circuitos integrados, os chips, foi apresentado por pesquisadores das universidades de Purdue e Harvard, dos Estados Unidos, na International Electron Devices Meeting, realizada em São Francisco, no início de dezembro. São transistores formados por três nanofios empilhados na forma de um pinheiro de natal. Esse novo transistor – que controla o fluxo da corrente elétrica – ganhou o nome de 4-D (dimensões) porque possui os três nanofios empilhados na vertical, ao contrário do anterior criado pelo grupo, de 3-D, que possuía apenas um nanofio e tecnologia convencional baseada no silício. O novo é feito com índio e arseneto de gálio, materiais semicondutores que apresentam vantagens em relação à mobilidade dos elétrons no chip. A novidade vai permitir que circuitos eletrônicos possam ser construídos em tamanho menor, ofereçam mais rapidez no processamento e gerem menos calor que os atuais chips. As pesquisas lideradas pelo professor Peter Ye tiveram também a participação da norte-americana Semiconductor Research Corporation (SRC), um consórcio de empresas e instituições de pesquisa.

Republish