Imprimir PDF

Engenharia

Diretrizes para os cursos de engenharia

O Ministério da Educação aprovou diretrizes que buscam atualizar a base curricular dos cursos de graduação em engenharia. As novas regras preveem a criação de disciplinas ligadas ao empreendedorismo e ao desenvolvimento de competências, e não apenas ao domínio de conteúdos. Também incentivam a adoção de metodologias de ensino voltadas à inovação. Uma recomendação é engajar os estudantes, logo nos primeiros anos de curso, em atividades práticas para a solução de problemas concretos. As medidas foram elaboradas pela Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), fórum vinculado à Confederação Nacional da Indústria (CNI), e pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia (Abenge), que enviaram as propostas ao Conselho Nacional de Educação em março de 2018 (ver Pesquisa FAPESP nº 267). Na avaliação da CNI, as diretrizes devem modernizar o ensino de engenharia, preparando os alunos para trabalhar com tecnologias avançadas, como inteligência artificial e internet das coisas. “Precisamos formar engenheiros com habilidades e capacidades mais convergentes com as transformações digitais”, disse a economista Gianna Sagazio, diretora de Inovação da CNI.

Republicar