Imprimir PDF

Evolução

Uma baleia com patas de 42 milhões de anos

Alberto Gennari Representação artística da baleia anfíbiaAlberto Gennari

Na praia de Meia Lua, sul do Peru, a 200 metros (m) de onde haviam sido encontrados há dois anos os fósseis de Mystacodon selenensis, o mais antigo parente das baleias modernas, com estimados 36 milhões de anos, pesquisadores belgas, peruanos, italianos e franceses desenterraram os ossos de uma baleia anfíbia com 4 m de comprimento, quatro patas e cauda (Current Biology, abril). Denominada Peregocetus pacificus, que significa “a baleia viajante que atingiu o Pacífico”, é uma espécie de baleia anfíbia, a primeira do Pacífico e do hemisfério Sul. Ela deve ter vivido por volta de 42 milhões de anos atrás e ilustra a fase em que as baleias ainda não haviam se adaptado inteiramente à vida marinha. De acordo com os pesquisadores, liderados por Olivier Lambert, do Instituto Real de Ciências Naturais da Bélgica, as baleias Peregocetus deviam sair do mar para dar à luz ou descansar. Seus membros favoreciam o nado e não eram muito adequados à locomoção em terra. Os cetáceos quadrúpedes originaram-se no sudeste da Ásia há mais de 50 milhões de anos a partir de mamíferos terrestres.

Republicar