Imprimir PDF

História

Incas cobravam imposto agrícola

Quipo inca encontrado em Inkawasi, no sul do Peru

Gary Urton / Universidade Harvard

Um tipo específico de quipo, conjunto de cordões coloridos de lã pontuados por nós, pode ser a primeira evidência de que havia cobrança de impostos no antigo império inca, formado pelo povo que dominou parte da costa do Pacífico e dos Andes entre os séculos XII e XVI (Latin American Antiquity, março). O arqueólogo Alejandro Chu, da Universidad Nacional Mayor de San Marcos, no Peru, e o antropólogo Gary Urton, da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, estudaram cerca de 30 quipos encontrados em um contexto peculiar em Inkawasi, sítio arqueológico no sul do Peru usado por esse povo para armazenar produtos agrícolas: os cordões estavam enterrados sob estoques de pimenta, amendoim e feijão-preto. Segundo os pesquisadores, os cordões e nós foram tecidos de modo a registrar um valor maior, interpretado como o total da produção armazenada, e um valor menor fixo, equivalente ao tributo a ser pago pelo agricultor. Também seria codificada uma terceira quantidade, que, somada ao imposto, resultaria no total estocado. Chu e Urton não descartam a hipótese de que o valor fixo codificado nos quipos possa refletir o total de sementes guardado para ser plantado na próxima safra. Por ora, no entanto, defendem que o número parece ser o valor do tributo.

Republicar